Luz do Eterno por  Anna Lou Olivier
   Home      Códigos bíblicos (Torah) que parecem mas não são

São muitos, talvez inúmeros, os códigos bíblicos que parecem algo e são oposto do que parecem. Na verdade, quem lê a Bíblia/Torah/Tanakh interpretando ao pé da letra corre o risco de grandes enganos. Por outro lado, algumas passagens devem mesmo ser interpretadas ao pé da letra. O segredo está em distinguir o que é para ler como algo possivelmente real e o que é para decifrar em códigos. E a certeza de que nada na Torah/Bíblia se refere ao mundo material. Este é o caminho para entender, de fato, o que está nas Escrituras.


Um dos temas mais ricos e que tem a ver com este período é o Shabat Parah/Shabat HaHodesh, que tentarei explicar em poucas palavras:


Shabbat Parah, também chamado Sabbath da bezerra vermelha ou vaca ruiva (Pará Adumá), ocorre no Shabbat antes de Shabbat Mevarkhim do mês de Nisan. A leitura Chucat/Números 19: 1-22, aborda a novilha vermelha cujas cinzas foram misturadas a água para purificar ritualmente quem tomasse contato com alguma pessoa morta. Pois só pessoas puras podiam comer do sacrifício de Pessach...

Shabbat HaHodesh ocorre no Shabbat antes de Rosh Chodesh Nisan ou em Rosh Chodesh próprio. A leitura Bô/Êxodo 12: 1-20, cita detalhes para comer o sacrifício da Pessach, com "Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa de Adonai."; Comendo ervas amargas e pão ázimo; E colocando sangue nos batentes da porta; E lista as leis de Pessach.

Embora tudo isso pareça uma grande matança de animais e uma espécie de proteção pelo sangue e cinza de animais, na verdade é tudo um código que precisa ser entendido para evitar interpretações erradas de algo tão sagrado como as comunicações do Eterno ao seu povo por intermédio de Mosheh e Aharon...


Como já anunciei anteriormente, para evitar mal-entendidos, não estou mais publicando artigos inteiros com temas complexos como este, mas este e outros temas são analisados em profundidade nos e-books e no curso que em breve ministrarei online. Quem se interessar em participar do curso, pode me contatar por e-mail,clicando aqui e obter mais informações. Se preferir, pode deixar uma mensagem no livro de visitas, clicando aqui